Cafezinho 60 - Didatismo

Ontem passei por um boteco que tem uma TV sempre ligada em futebol ou no programa do Datena. Ontem, estava ligada na ministra Rosa Weber, do STF, lendo seu longíssimo e incompreensível voto no julgamento do Habeas Corpus de Você-Sabe-Quem. Cheguei em casa e encontrei minha filha também assistindo a ministra falar. Indignada com o palavrório, mas assistindo. E isso deve ter acontecido em todo país. Todo mundo mobilizado pelo julgamento, tentando entender o que, por que e as consequências do que acontecia. Quando eu tinha a idade de minha filha, lá em 1983, tudo que eu sabia do Brasil era que sempre foi assim, que devia ter roubalheira, que havia corrupção... mas a gente falava isso como algo distante, inalcançável. Devia ter, mas ninguém sabia direito quem eram os bandidos, muito menos como e quanto roubavam. Era tudo escondido. Hoje sabemos quem rouba, como rouba e quanto rouba. E diversos bandidos já estão na cadeia. Dá para sacar a implicação didática disso? Existe uma juventude crescendo num contexto no qual a corrupção não é mais algo quase mitológico como foi para mim. É real. Está exposta em toda sua feiúra, deixando claro quem são as vítimas, quem sãos os bandidos e quem são os trouxas. Por isso, em vez de apreciar os momentos que vivemos hoje como uma amostra do apodrecimento de nosso tecido social, prefiro olhar como um sopro de transparência. Como um momento de revelação do truque, do golpe, da sacanagem do malandro. Ninguém sairá igual desse processo de exposição às entranhas do mal. E isso pode ser a redenção do Brasil nas próximas gerações. Por isso recomendo: você que já sacou qual é golpe do malandro, compartilhe com quem ainda não sabe. Vamos cortar as asas deles.

 

________________________________

Para assinar o Cafezinho:

No WhatsApp: bit.ly/assinecafezinho

Feed do Cafezinho: http://feed.portalcafebrasil.com.br/tools/cafezinho.xml

Para iTunes: https://itunes.apple.com/br/podcast/cafezinho-caf%C3%A9-brasil/id1281343582?mt=2

 

00:0000:00
Share | Download(Loading)