Taylor Swift é uma das cantoras de maior sucesso na atualidade. No início da carreira assinou contrato com uma das grandes gravadoras norte americanas, que a dispensou por não concordar em pagar 15 mil dólares por ano pela exclusividade dos direitos sobre sua obra.  Seu álbum mais recente vendeu 3 milhões cópias apenas na semana de lançamento.

No mercado editorial, pelo menos quatro editoras tiveram a chance de comprar os direitos do primeiro Harry Potter, escrito por J.K. Rowling, por menos de 5 mil dólares. Três recusaram e uma disse sim.

Existem histórias saborosas em todos os segmentos, de gente talentosa que foi esnobada ou simplesmente ignorada por possíveis parceiros, contratadores e empresários. Deixaram passar batido por não reconhecer o talento. No Brasil temos histórias assim, e uma das mais conhecidas é a do escritor Paulo Coelho. Em 1988 ele lançou seu livro O Alquimista por uma pequena editora, vendendo cerca de 900 exemplares. O então editor disse a Paulo que aquilo seria o limite, que não adiantava insistir e que ele “ganharia mais dinheiro investindo na bolsa”. Paulo Coelho decidiu continuar batalhando. Mudou para outra editora e o resto é história. O Alquimista já foi traduzido para mais de 70 idiomas e vendeu perto de 70 milhões de exemplares em todo o mundo. Você pode até não gostar, mas não tem como não reconhecer o sucesso. 

Em cada uma dessas histórias, sempre surge alguém que sai da manada de bovinos resignados para fazer a diferença. Para olhar além dos estereótipos e preconceitos e assim enxergar o talento que ninguém mais viu.

Olha só. É assim que o departamento de recrutamento e seleção da sua empresa trabalha?

________________________________

Para assinar o Cafezinho:

No WhatsApp: bit.ly/querocafezinho

Feed do Cafezinho: http://feed.portalcafebrasil.com.br/tools/cafezinho.xml

Para iTunes: https://itunes.apple.com/br/podcast/cafezinho-caf%C3%A9-brasil/id1281343582?mt=2

00:0000:00
Share | Download(Loading)