A revista inglesa Economist publicou tempos atrás a reportagem “O cochilo de 50 anos”, dizendo assim:

“A produtividade do trabalhador brasileiro está estagnada há mais de 50 anos, e o país precisa ser mais ágil e mais produtivo para voltar a crescer.” A reportagem, ilustrada com a foto de uma pessoa descansando em uma rede na praia, continua: ”...poucas culturas oferecem uma receita melhor para curtir a vida”.

A revista cita empresários, um deles contratou 20 temporários para barracas de fast food no festival Lollapalooza, mas apenas dez apareceram. A Economist lembra que o fator de produtividade no Brasil é hoje pior do que o dos anos 1960, e também compara o país a outras economias emergentes. Enquanto a produtividade do trabalho foi responsável por 91% da expansão do PIB chinês entre 1990 e 2012 e por 67% do PIB indiano, no Brasil esse índice foi de apenas 40%. Entre as razões estão os poucos investimentos em infraestrutura e a educação de baixa qualidade, problemas que já conhecemos, não é?

A revista também cita o mau gerenciamento e a ineficiência das empresas. Diz: “ao invés de quebrarem, empresas frágeis sobrevivem graças a várias formas de proteção estatal, que acabam protegendo-as da competição”.

Pois é. Quem ler a reportagem da Economist de forma superficial acreditará que o brasileiro é preguiçoso. Mas eu conheço um pouco de outros países, viu? E posso garantir que o brasileiro trabalha, sim, tanto quanto ou mais que os estrangeiros. Mas horas trabalhadas querem dizer muito pouco quando se fala em produtividade.

A contribuição que você dá não é o tempo que você gasta, mas os resultados que você obtém. E isso é difícil de ser compreendido pelos brasileiros…

E não adianta ter computador, software, o processo mais moderno e eficiente, se antes você não desenvolver um Olhar Produtivo.

E passada a pandemia, teremos de ser ainda mais econômicos, fazer ainda mais com menos, criar processos resistentes e mudar hábitos.

Isso nos ajudará a atingir a antifragilidade, a habilidade de sair das crises melhores do que nelas entramos.

É essa a proposta do meu curso PRODUTIVIDADE ANTIFRÁGIL. As inscrições reabrem hoje, por pouco tempo em https://produtividadeantifragil.com.br

 

 

Este cafezinho chega a você com apoio do Cafebrasilpremium.com.br, conteúdo extra-forte para seu crescimento profissional www.cafebrasilpremium.com.br

Versão do Youtube você encontra em bit.ly/lucianonoyoutube

Share | Download(Loading)