Em minha palestra Tudo Bem Se Me Convém, uso um gráfico para explicar a diferença entre moral e ética e propor alguns exercícios. Resumindo: moral é a atitude que você toma, ética é a razão pela qual você toma a atitude. Calma. Antes de gritar, procure conhecer a argumentação que sustenta o exercício. A grande sacada é a demonstração que a moral (a atitude) é objetiva, mas a ética (a razão) é subjetiva. A atitude a gente vê, quantifica, qualifica. A razão, a gente não vê. Julgar uma atitude sem saber a razão por trás dela é um erro. É aquele gráfico que uso com a questão do programa Mais Médicos.

Vejamos a moral, a atitude: brasileiros não têm atendimento médico em diversas regiões do país, o governo contrata médicos – na verdade, paramédicos - cubanos e, assim, remedia o problema. Nota 10 para a moral.

Vejamos a ética, a razão: o esforço é humanitário, para ajudar brasileiros necessitados. Nota 10. Mas... pode ser que a razão seja transferir recursos para Cuba, um aliado ideológico do antigo governo. Foram mais de 7 bilhões de reais transferidos desde 2013, mas menos de 2 bilhões foram pagos aos médicos cubanos. 5 bi ficaram com o governo cubano. Opa. Se essa é a razão, então nada tem de humanitário! Nota zero para a ética. Quando Jair Bolsonaro exigiu liberdade para os médicos cubanos, salário integral e revalidação do diploma, acabou a ética humanitária. Cuba disse “assim não quero!”, e levou seus médicos embora.

- Mas eles estavam atendendo os brasileiros necessitados!  

Pois é. A atitude, o socorro à população abandonada, a gente vê. Mas a razão, a gente não vê. E quem julga a moral sem compreender a ética, bate palma pra bandido. Ou endossa que os fins justificam os meios.

 

 

Receba este podcast por Whatsapp acessando assinecafezinho.com

Este cafezinho chega a você com apoio do Cafebrasilpremium.com.br, um MLA – Master Life Administration, que ajuda a refinar sua capacidade de julgamento e tomada de decisão. www.cafebrasilpremium.com.br

 

Share | Download(Loading)